Rádio Som de Deus



Lançado em: 30-05-2017

Ascensão do Senhor

A Solenidade da Ascensão do Senhor apresenta-nos um denso significado para o caminhar de nossa vida, que é assinalado por uma dimensão temporal e histórica, mas que se orienta para além da história, para a eternidade. A ascensão fala, assim, do nosso viver imanente e transcendente.

No que diz respeito à dimensão imanente, histórica, essa solenidade é um convite a que a Igreja seja a continuadora da missão de Jesus. Pontualiza que é chegado o tempo da Igreja, devendo esta fazer as vezes do Cristo. O início do livro dos Atos dos Apóstolos deixa bem claro esse aspecto que já aparece no final do evangelho de Lucas.

A Igreja é chamada a ser testemunha, é convidada, ou melhor dizendo, é enviada em missão devendo sair de Jerusalém e ir mundo a fora anunciando a boa nova de Jesus. Mas em que consiste o evangelho do Senhor? Em compreender e viver a própria existência como dom de si como a viveu o próprio Jesus.

Trata-se, sobretudo, de ser testemunha do amor, que na sua expressão mais alta é tornar-se, como Jesus, grão de trigo que morre para gerar vida. A adesão a esse estilo e projeto de vida exige a conversão. Os apóstolos fizeram esse caminho iluminados pela Palavra, que os fez perceber que era preciso que o Cristo passasse pela cruz para chegar à glória.

Esse viver para, que é o centro da missão da Igreja é possível porque o Senhor nos abençoa, dando-nos a sua força, a sua vida. De fato, o Cristo se eleva aos céus abençoando os apóstolos, cumprindo um gesto sacerdotal, que ao início do evangelho, Zacarias não pode fazer por que estava mudo (cf. Lc 1,22). Cristo abençoa, concedendo os próprios benefícios aos apóstolos, dando-lhes vida, que é o sentido mais profundo do ato de bendizer.

A bênção maior é, sem dúvida, a efusão do Espirito, cuja festa celebraremos na próxima semana. É Ele que vivifica a Igreja e a torna capaz de ser testemunha de Cristo, da sua vida e do seu estilo de viver no mundo.

Jesus sobe aos céus, mas não se distancia de nós. Torna-se presente através do seu Espirito e se torna uma presença nova e mais ampla. É essa certeza que anima a Igreja a caminhar e a faz anunciar a alegria do evangelho e anunciá-lo com alegria. Cristo, além de estar vivo e presente em meio a nós, reina. A sua ascensão é o enaltecimento d’Aquele que foi humilhado morrendo na cruz. O seu reinado indica que a nossa história, apesar dos seus reveses, não está à mercê. Ele é o Senhor da história.

Subindo aos céus e levando Consigo a nossa natureza carnal, Ele aponta-nos a meta do caminho da nossa vida: viver plenamente e eternamente em Deus. A Solenidade da Ascensão é, assim, a festa da esperança, da vida totalmente realizada, porque esse é o desígnio de Deus para todos nós: vida em abundancia, vida plena!

 

Pe. Pedro Moraes Brito Júnior
www.padrepedrojunior.com.br




5 Últimos Lançamentos

As imagens do ressuscitado - 20-04-2018


- 20-04-2018


Jesus, Maria e José - Minha família vossa é! - 31-12-2017


A Casa de Deus - 22-12-2017


Cristo vem - 16-12-2017


Rádio Som de Deus
O momento foi conduzido pelo Diácono Alan, um grande homem de Deus.
Copyright © 2016 - Rádio Som de Deus
Todos os direitos reservados