Rádio Som de Deus



Lançado em: 12-03-2017

A fonte

Hoje, o mundo vive repleto de problemas. Para alguns desses parece não haver nenhuma solução como, por exemplo, a fome. Vivenciamos uma crise ecológica que assola todo o mundo. A degradação do meio ambiente é a pauta das discussões nas diversas esferas sociais, políticas e religiosas.

No âmbito católico, também muito se discute sobre essa crise, principalmente, com o lançamento da encíclica Laudato Si do papa Francisco e com as campanhas da fraternidade dos anos 2016 e 2017. Entre toda essa crise ecológica, a que mais chama atenção e preocupação é a crise hídrica. No Brasil, determinadas regiões sofrem com a falta de água e, como medida preventiva, já estão pondo em prática a política de racionamento

A vida cristã também pode vivenciar seus momentos de problemas que provocam uma inquietação por passarem a sensação de não terem solução e nem mesmo serem escutados por Deus. As dificuldades aparecem a todo o instante.

No Antigo Testamento, nós sabemos que Deus elegeu um povo (cf. Êx. 6, 7), o de Israel, para com ele estabelecer uma aliança. Porém, esse povo estava sob o domínio do faraó do Egito, que cultuava, junto com os egípcios, outras divindades. Após libertar o povo da escravidão, Deus e o povo estabeleceram de modo concreto uma aliança (Êx. 24). O povo estava feliz, porque havia saído da opressão do Faraó e, com os próprios olhos, viram a intervenção poderosa de Deus em suas vidas. Estava tudo perfeito!

Porém, a alegria cedeu o lugar à murmuração e à tristeza com o surgimento dos problemas. O povo de Israel começava a pôr em dúvida todo o poder de Deus, mesmo tendo presenciado todas as grandes obras que Ele havia feito. Mesmo assim Deus nunca os abandonou. Quando os israelitas murmuraram de fome, Deus fez brotar pães do céu (cf. Êx. 16, 4). Quando o povo de Israel reclamou da falta de água, Moisés reunido com os anciãos e obedecendo as ordens de Deus, toca com a vara numa pedra e dali começou a jorrar água abundante que saciou a sede do povo eleito (cf. Êx. 17, 3-7).

Jesus, chegando a Sicar, cidade da Samaria, depara-se com o poço de Jacó. Cansado da viagem e, provavelmente, com sede, ali sentou para descansar, quando apareceu uma mulher que estava vindo buscar água. O inusitado acontece. Um judeu conversa com uma samaritana e, pior ainda, pede-lhe um favor: “dá-me de beber” (cf. Jo. 4, 7).

A samaritana não se dá conta de que Jesus é a solução dos seus problemas. Primeiro, é Ele quem inicia o diálogo, não levando em conta o conflito entre judeus e samaritanos. Segundo, é Jesus que se oferece como água viva “que jorra” (cf. Jo. 4, 14).  Entrando na história da mulher, o Cristo revela, assume e oferece uma solução, a água viva, para aquela samaritana.

Assim como na vida do povo de Israel e na vida da Samaritana, os problemas sempre vão existir. No entanto, a ação de Deus será sempre a mesma. Ele entra na nossa história e age com a mão poderosa, livrando-nos do mal. Essa intimidade deve ser regada, assim como fazemos com uma flor. Nunca perceberemos a ação de Deus nas nossas vidas se não estabelecermos um laço de amor, carinho e amizade com Ele. Na vida do cristão, Ele é a fonte inesgotável, a Palavra, o pão descido do céu (cf. Jo. 6, 51) e a água viva (cf. Jo. 4, 13-14).

Autor: seminarista Ícaro Marcos Soledade Oliveira

Revisão ortográfica: Nelmira Moreira




5 Últimos Lançamentos

As imagens do ressuscitado - 20-04-2018


- 20-04-2018


Jesus, Maria e José - Minha família vossa é! - 31-12-2017


A Casa de Deus - 22-12-2017


Cristo vem - 16-12-2017


Rádio Som de Deus
Momentos da Noite de Artes da Comunidade Regina Pacis 2016. Fonte: Paróquia Nossa Senhora das Graças
Copyright © 2016 - Rádio Som de Deus
Todos os direitos reservados