Rádio Som de Deus



Lançado em: 06-02-2017

O convite do Reino de Deus

O convite do Reino de Deus

A fé cristã professa a universalidade do convite salvífico feito por Jesus. Ele, que veio ao mundo para anunciar o Reino de Deus: “eu devo anunciar a Boa Nova do Reino de Deus (cf. Lc. 4, 43), anuncia-nos que este não é um reinado segregativo que separa e exclui as pessoas por causa das suas fraquezas e fragilidades, pelo contrário: “não são as pessoas com saúde que precisam de médico, mas as doentes. Não é a justos que vim chamar, mas a pecadores” (cf. Mc. 2, 17). Portanto, o convite salvífico é para as pessoas necessitadas, fragilizadas e pecadoras.

Porém, o convite salvífico de Deus plenificado com Jesus não é um chamado simples, mas sim, um invite desafiador. Em algumas outras meditações, refletimos sobre o quanto é desafiador acolher o “vem e segue-me” (cf. Mt. 19, 21) exclamado por Jesus (relembre a história do jovem rico). A resposta ao apelo salvífico d’Ele exige uma mudança de postura, de atitude, melhor dizendo, uma mudança de vida.

No entanto, “os adeptos do Reino de Deus” (os judeus) que observavam 613 preceitos éticos e cerimoniais da lei do Antigo Testamento não se lembravam de que as principais características do Reinado de Deus são: amor e misericórdia. Os escribas e fariseus “falam e não praticam. Amarram fardos pesados e insuportáveis e os põem nos ombros dos outros, mas eles mesmos não querem movê-los, nem sequer um dedo. Fazem todas as ações só para serem vistos pelos outros” (cf. Mt. 23, 4-5).

Mesmo “atualizando” os 613 preceitos e pregando um discurso de amor e misericórdia, Jesus alerta e indica as normativas do Reino de Deus. No Reino, segundo Jesus, não há espaço para quem se encoleriza com seu irmão/o seu próximo, para quem calunia o seu irmão/o seu próximo, para quem comete adultério e para quem se deixa seduzir pelos “atrativos” do pecado (cf. Mt. 5, 17-37). O Reinado de Deus é para quem não se deixa levar pelo o que acabamos de refletir, mas também, é para quem sabe largar a sua oferta diante do altar, porque se lembrou de que precisava buscar a reconciliação.

Por fim, o convite salvífico anunciado por Jesus é simples e objetivo: “se alguém quer vir após mim [ou seja: quem disser sim ao convite], renuncie a si mesmo, tome a sua cruz, cada dia, e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida a perderá, e quem perder a sua vida por causa de mim a salvará” (cf. Lc. 9, 23-24). Renunciar a si mesmo e tomar a cruz todos os dias significa abrirmos mão de sermos egoístas, prepotentes, soberbos, ou seja, de tudo aquilo que retira Deus do centro e nos coloca como protagonistas. Renunciar a tudo é, antes de tudo, não se deixar levar pelas seduções do pecado. Fazer parte do Reino de Deus é colocar-se a serviço (lembre: “Eu estou no meio de vós como aquele que serve” [cf. Lc. 22, 27]), fazer-se solícito com as necessidades do próximo. O Reinado de Deus é para quem aprendeu “o que significa: ‘misericórdia eu quero, não sacrifícios’” (cf. Mt. 9, 13).


Autor: seminarista Ícaro Marcos Soledade Oliveira
Revisão ortográfica: Nelmira Moreira




5 Últimos Lançamentos

Com os olhos para os céus, testemunhamos - 16-05-2018


Com os olhos para os céus, testemunhamos - 13-05-2018


Somos escolhidos, amados e salvos por Ele - 06-05-2018


A experiência que produz frutos - 29-04-2018


As imagens do ressuscitado - 20-04-2018


Rádio Som de Deus
Show da Banda Recomeçar dia 07/01/2017 na Festa de Reis em Muniz Ferreira-BA.
Copyright © 2016 - Rádio Som de Deus
Todos os direitos reservados