Rádio Som de Deus



Lançado em: 20-12-2016

Encontramos o Cristo!

Irmãos e irmãs, já se aproxima o dia de Natal, ou como dizem os mais “velhos”: já estamos sentindo cheiro de Natal. Essa atmosfera de final de ano nos impulsiona para uma vivência de um clima de paz, amor, alegria e saudades. Paz, amor e alegria são os sentimentos mais desejados para o advento do novo ano. As saudades estão nas lembranças dos momentos de dificuldades e dos desafios superados. Mas todo esse clima advém do Natal. O Natal é um tempo, mesmo com essa onda de violência, que exala a paz e serenidade.

Nos dias atuais, o Natal foi tomando outro significado. O ponto de vista comercial, para muitas pessoas, superou o sentido religioso. O nosso sistema econômico, o Capitalismo, prega um Natal dos presentes, ou seja, o do comércio. Por sua vez, o Catolicismo anuncia, como diz a canção, “nasceu-nos hoje um menino e um filho nos foi dado”, ou seja, um presente nos foi dado: Jesus, o Cristo Salvador nasceu!

Certa vez, “havia uns pastores que vigiavam e guardavam seu rebanho nos campos durante as vigílias da noite” (cf. Lc. 2, 8). Esses pastores receberam um anúncio de um anjo que dizia: “hoje vos nasceu na Cidade de Davi um Salvador, que é o Cristo Senhor. Isto vos servirá de sinal: acharei um recém-nascido em faixas e posto numa manjedoura” (cf. Lc. 2, 11ss). Os pastores seguiram o anúncio do anjo e foram a Belém e lá encontraram o Cristo!

Chegando ao território de Cesareia de Filipe, Jesus perguntou a seus discípulos: “e vós quem dizeis que eu sou? Simão Pedro respondeu: ‘Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”! (cf. Mt. 16, 15-16). Pedro não só encontrou o Cristo, mas O reconheceu na pessoa de Jesus, o mesmo menino anunciado pelos anjos aos pastores.

As crianças fazem uma brincadeira chamada “caça ao tesouro” que consiste na busca incessante do tesouro, a criança procura, procura e procura e nessa procura, por vezes, ela se encontra perto demais, por hora longe demais.

A nossa vida é uma constante busca, uma verdadeira caça ao tesouro. Nessa procura frenética e na ânsia de logo encontrar esse tesouro, podemos cair em tantas armadilhas que nos oferecem facilidades e tantas outras coisas. Mas afinal qual é o tesouro que tanto procuramos?

O tesouro que tanto procuramos nasceu envolto por um lençol, reclinado sobre uma manjedoura, foi morto, sepultado e no terceiro dia ressuscitou. A nossa vida deve expressar o que a nossa fé professa. O nosso testemunho deve anunciar a grande mensagem do Natal: Jesus nasceu! Encontramos o Cristo!

O maior presente que podemos oferecer é a alegria do quanto é bom ter se encontrado com Jesus e permanecido com Ele! A nossa vida deve proclamar. O encontrar o Cristo consiste em primeiramente amar como Ele amou, pensar como Ele pensou e viver como Ele viveu.

Jesus, o Cristo, deve ser o nosso amigo a quem entregamos todas as nossas dificuldades, alegrias, tristezas e angústias, afinal, “um amigo fiel é uma poderosa proteção. Quem o achou descobriu um tesouro” (cf. Eclo. 6, 14). Portanto, o nosso tesouro e o nosso amigo é Jesus, o Cristo. Que a nossa impulsione a cada dia a proclamarmos: encontramos o Cristo.

 

Feliz Natal

Autor: seminarista Ícaro Marcos Soledade Oliveira
Revisão ortográfica: Nelmira Moreira




5 Últimos Lançamentos

Com os olhos para os céus, testemunhamos - 16-05-2018


Com os olhos para os céus, testemunhamos - 13-05-2018


Somos escolhidos, amados e salvos por Ele - 06-05-2018


A experiência que produz frutos - 29-04-2018


As imagens do ressuscitado - 20-04-2018


Rádio Som de Deus
O momento foi conduzido pelo Diácono Alan, um grande homem de Deus.
Copyright © 2016 - Rádio Som de Deus
Todos os direitos reservados